Vamos falar do EPISOL COLOR?


Hoje vamos falar de um produtinho que é o mais querido do momento para mim: o protetor solar Episol com cor da marca Mantecorp Skincare.

Há dois meses atrás, eu ganhei de uma rede de farmácias algumas amostras deste produto. Usei para ir trabalhar no lugar da base e tive uma sensação estranha que a minha pele ficava oleosa no decorrer das horas, mas não desisti, usei três amostras do produto.

O que me chamou atenção foi a praticidade que ele oferecia: era um protetor solar com cor, uma boa cobertura e levemente hidratante. No dia a dia, o que nós mais queremos é praticidade, não é mesmo? Nada como acordar, passar o Episol e matar três funções em um único produto (proteção, hidratação e camuflagem), finalizar com pó, blush, rímel, batom e pronto...é cara pra rua, efeito sociedade, upgrade mais do que necessário para a diária.

Bom, tudo parecia lindo, até eu sentir que ele deixava minha pele um pouco oleosa. Fiquei triste porque tinha amado a praticidade que ele me ofereceu. Após a decepção, resolvi voltar para minha rotina de passar o hidratante, depois o protetor solar, depois a base e depois perder a hora porque passava uma vida preparando a pele! Hahahahahaha.

Em agosto eu fiz o laser CO2 Fracionado no meu rosto para eliminar as minhas manchinhas vermelhas e cicatrizes de acne. Fiquei um desastre, pele horrorosa, pegada monstrinha. E claro, com a pele daquele jeito, super feia e sensível a qualquer iluminação, seja de sol ou até mesmo de luz artificial, maquiagem não era uma opção boa, mas o PROTETOR SOLAR ERA INDISPENSÁVEL.


Então, foi aí que eu lembrei do Episol novamente. Pensei que ele seria perfeito para este momento pós laser. Procurei as minhas amostrinhas novamente e voltei a usar durante esse período. Moral da história? Comecei a simpatizar com o produto novamente. Olha que delícia? Adoro essa sensação de comprar um produto, não gostar, depois dar uma segunda chance em um outro momento e simplesmente adorar.

Como vocês sabem, quarta-feira eu me mudei para Bahia novamente, sou baiana e uma boa filha à casa retorna. Morei seis belíssimos anos em São Paulo, mas senti falta do meu acarajé.

Antes de viajar, fui em uma farmácia em São Paulo e comprei tudo que eu achava que não ia encontrar aqui na cidade que estou no interior do estado e olhei o Episol e pensei: chegou a hora de sair da amostra e comprar o meu Episol tamanho full size. Fiquei com medo dele deixar minha pele oleosa como no primeiro momento, afinal, estou numa cidade que faz 40 graus fácil, sem muito esforço, então pensei: e se minha pele soltar mais óleo do que um pedaço de bacon, Brasil? Como lidar. Bom, resolvi arriscar e comprei.

Eu precisava da praticidade do Episol. Aqui vou trabalhar ao ar livre, com pecuária, em cima de cavalo, em curral (hahahaha respeita Alaninha Mezenga!! hahahaha), então eu precisava de um bom protetor solar e com cor, né meu povo? Afinal, os bois não tem obrigação nenhuma de ver minha cara apenas lavada. Não sou nenhuma Alessandra Ambrósio para lavar a cara e achar que estou destilando beleza aos quatro cantos, tenho semancol, Brasil.



Resumindo, comecei a usar o produto e digo logo, bato logo o briefing: não vivo sem!!!!!

Não senti que ele deixou a minha pele oleosa e olhe que estou em um lugar muito mais quente do que São Paulo.

Ele é um produto muito bom, é um protetor solar com efeito base. Ele é fluido, mas tem uma leve consistência. É fácil de aplicar, você pode aplicar com o pincel (sempre acho mais higiênico), pode aplicar com uma esponjinha (não curto muito porque acho que a esponja absorve muito produto) ou com os dedos (a cara da nojeira, mas tudo bem, eu fecho os olhos e finjo que não vi! hahahahaha).

Ele desliza fácil, fica um acabamento bonito na pele, mas acho mais do que digno finalizar com pó compacto, ok? Até para prevenir futuros sinais de oleosidade.

Ele não é um produto pesado, é leve, não tem cheiro ruim e está disponível em apenas três cores. Acho isso chato, o Episol deveria ter mais cores disponíveis. Eu uso a cor Pele Clara e mesmo assim fica meio escuro em mim. Queria um tom mais claro.


Lembrando que temos o protetor solar Episol sem cor também, mas hoje a resenha é apenas sobre o Episol Color, ok?

Ele tem proteção contra os raios UVA, UVB e luz vísivel, tem em duas versões: FPS 30 e FPS 70 com uma diferença de 10 reais para cada uma das versões.

Comprei o FPS 30 e paguei na Drogaria Raia em São Paulo o valor de R$ 59,90, o FPS 70 custava R$ 69,90.

Ele contém agentes que proporcionam um efeito matte e pigmentos de origem mineral que ajudam a disfarçar pequenas rugas e imperfeições da pele. Lembrando também que ele é hipoalergênico e não-comedogênico (não obstrui os poros e não provoca cravos).

A embalagem é de plástico em forma de bisnaga e contém 40g de produto.

E repito: ele é ÓTIMO para usar no dia a dia, aquele produto prático para acordar, aplicar e sair de casa. Um produto para carregar na bolsa, ou seja, uma praticidade APENAS para a diária. Quando você for para um programa mais divo, mais baphônico, mais lacrador, você não pensa duas vezes, colega!! Trate de voltar para a sua base de preferência, ok? O Episol é um excelente produto, mas não é "pega rapazes"! Hahahahahahahaha o que pega rapazes é a sua boa base baphônica que você economiza e guarda em um lugar fresco, arejado e reza para ela não acabar tão cedo. Essa sim é "pega rapazes"! Hahahahahahaha

Quer encontrar este produto? Vá em uma rede de farmácias bacana da sua cidade e procure que lá você acha.
O valor médio é: FPS 30 por 59,90 reais e FPS 70 por 69,90 reais.

Caso ele apresente uma leve oleosidade no rosto, não se assuste, criatura. Pegue um pó translúcido, passe um pouquinho e pronto, pele opaca novamente, então deixe de coisa que pra tudo dar-se um jeito.

Resumindo: O Episol Color é um protetor solar com cor e efeito base, tem toque seco, uma cobertura legal comparado aos outros protetores solares com cor e tem um preço médio, nem tão caro e nem tão barato.

Conclusão: Eu não gostava de protetor solar com cor, porque tenho imperfeições na minha pele e sempre achei que não adiantava nada e este foi o primeiro que eu vi uma diferença e me agradou, por conta deste efeito base e do toque seco.

Beijos baianos em todas!



0 comentários:

Postar um comentário

procure aqui!

PRAZER, LANA!

<b>PRAZER, LANA!<b></b></b>
Sejam bem-vindas (os) ao Vaidade Sem Frescura! Um blog com dicas de beleza com foco em cosméticos, feito por Alana Benevides, uma vaidosa completamente apaixonada pelo mundo encantado das feminices. Será compartilhado neste espaço muitas resenhas sobre produtos diversos com sinceridade, leveza e uma pitada bem caprichada de bom humor.

Aproveitem o conteúdo!

 
vaidade sem frescura - 2015 • logotipo Evandro Ambrozi • design e código gabi melo